Press "Enter" to skip to content

Como melhorar a auto-confiança

Nós não nascemos com a auto-confiança pronta, você já deve ter percebido.

Alguns nascem com uma predisposição mais ousada, outros com mais timidez.

E é por isso que algumas pessoas parecem mais confiantes e outras mais hesitantes.

Não é que elas são confiantes, é que elas se tornaram confiantes ao longo da vida.

A auto-confiança está TOTALMENTE relacionada à experiência anterior que tenhamos com o assunto em questão: relacionamentos, trabalho, atividades esportivas etc.

Quanto mais você viver essas atividades, mais seguro ficará.

Quanto mais você praticar, melhor você ficará.

Não tem outro caminho.

Essas pessoas que parecem mais confiantes, assim parecem porque desde pequenas não se preocuparam tanto em quebrar a cara. Mas a cada decepção ou frustração, tentaram de novo, e fizeram melhor da segunda vez. E melhor na terceira. E melhor ainda na quarta vez.

Enquanto o tímido tem tanto medo da decepção, que nem tenta. E continua inseguro. E sofrendo.

Essas pessoas que parecem confiantes, também costumam só falar de seus sucessos, raramente confessam o tanto que fracassaram até alcançar melhores feitos na vida.

Enquanto o tímido valoriza tanto sua primeira decepção, e fica remoendo ela na mente por muito tempo, considerando-se um fracassado. O tímido não é um fracassado, ele apenas não aceita não ser perfeito. Na cabeça dele acha que deveria ter nascido pronto e perfeito.

Mas a vida não funciona assim. A vida é um processo.

O sucesso é um processo de auto-construção diária e paciente.

A auto-confiança está muito ligada a enfrentar o medo.

E o medo nós só enfrentamos agindo.

Vai lá, agora, age, tenta, experimenta.

Tenta na fé, e se não tiver fé, vai com medo mesmo.

Mas vai, faz, enfrenta.

Nós só nos realizamos realizando as coisas da vida que nos fazem bem.

Realize o que quer realizar, na humildade, e a auto-confiança virá em consequência.

Autor: Ronaud Pereira

 

 

CompartilheShare on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *